Unknown Track - Unknown Artist
00:00 / 00:00

Novos Anticoagulantes - NOAC

Up To Date on Which NOAC for Which Patient in 2017

Anticoagulants in Interventional Cardiology in 2018

Recomendações de terapia com dabigatrana em fibrilação atrial

 

Classe de recomendação/ Indicações /Nível de evidência

I

A dabigatrana é recomendada como alternativa à varfarina para pacientes com FA não valvar nos quais a anticoagulação oral é indicada. ( A )

A dose preferencial da dabigatrana deve ser a de 150mg 2x/dia, especialmente nos pacientes de maior risco de AVC e/ou fenômeno tromboembólico, desde que tenham baixo risco de sangramento. ( B )

Esse fármaco pode ser indicado como opção ao anticoagulante antagonista de vitamina K em pacientes com dificuldade de manter RNI adequado, dificuldade para coletas de sangue para controle, ou por opção do paciente. ( C )

IIa

A dabigatrana, nas mesmas condições acima, está indicada em pacientes com FA não valvar e escore de risco CHA2DS2VASC=1. ( C )

Em pacientes com maior risco de sangramento (idade maior ou igual a 75 anos, depuração de creatinina entre 30 e 50ml/min, história de sangramento gastrointestinal ou intracraniano prévio, uso concomitante de AAS, clopidogrel, amiodarona, uso crônico ou abusivo de AINH, IMC <18kg/m2), a dose preferencial da dabigatrana deve ser de 110mg 2x/dia. ( C )

Em pacientes estáveis, com FA persistente, que vão se submeter à cardioversão elétrica ou química, recomenda-se pelo menos 3 semanas de uso contínuo da dabigatrana (preferencialmente 150 mg 2x/dia), sem a necessidade de exames de monitorização. O ETE é opcional. Durante 4 semanas da cardioversão a manutenção da dabigatrana deve ser feita e

sua continuidade deve ser decidida de acordo com o escore de risco de CHA2DS2VASc. ( C )

III

A dabigatrana não foi adequadamente testada e não deve ser usada em portadores de próteses valvares, doença valvar hemodinamicamente grave e durante a gravidez. ( B )

A dabigatrana não está indicada na prevenção de AVC e tromboembolismo sistêmico em pacientes com FA e escore de risco CHA2DS2VASc = 0. ( C )

 

Recomendações de terapia com rivaroxabana em fibrilação atrial

 

Classe de recomendação/ Indicações/ Nível de evidência

I

A rivaroxabana é recomendada como alternativa à varfarina para pacientes com FA não valvar nos quais a anticoagulação oral é indicada. (B)

A dose preferencial da rivaroxabana deve ser a de 20mg 1x/dia, desde que tenham baixo risco de sangramento. (B)

Esse fármaco pode ser indicado como opção ao anticoagulante antagonista de vitamina K em pacientes com dificuldade de manter RNI adequado, dificuldade para coletas de sangue para controle, ou por opção do paciente.(C)

IIa

A rivaroxabana, nas mesmas condições acima, está indicada em pacientes com fibrilação atrial não valvar e escore de risco CHA2DS2VASc = 1.  ( C )

Em pacientes com depuração de creatinina entre 30 e 49ml/min, a dose preferencial da rivaroxabana deve ser de 15mg 1x/dia. ( C )

III

A rivaroxabana não foi adequadamente testada e não deve ser usada em portadores de próteses valvares, doença valvar hemodinamicamente grave e durante a gravidez. ( B )

A rivaroxabana não está indicada na prevenção de AVC e tromboembolismo sistêmico em pacientes com FA e escore de risco CHA2DS2VASC = 0. ( C )